quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Cremor de Tártaro

Olá!

Como prometido na semana passada, aqui vai um post contando um pouquinho mais sobre o cremor de tártaro, ingrediente utilizado nas madeleines de parmesão e alecrim.

O cremor de tártaro (bitartarato de potássio) é um sal ácido obtido dos resíduos salinos que se acumulam nas paredes dos tonéis durante a fermentação do vinho. Este sal é coletado e purificado para produzir o pó branco, inodoro, ácido usado para muitas finalidades culinárias e domésticas.
Suas principais aplicações em alimentos são:
     
  • Estabilizar claras de ovos, aumentando sua tolerância ao calor e seu volume;
  • Prevenindo que xaropes de açúcar cristalizem, ajuda a manter a superfície dos doces mais secos (sem melar). É muito utilizado em suspiros, bolos caramelados ou confeitados, maçã do amor, geléias, chocolates, cocadas, etc.
  • Reduzindo a descoloração de hortaliças em que passem por cozimento em água fervente;
  • Em frequente combinação com bicarbonato de sódio (o qual necessita um ingrediente ácido para ativar-se) possui ação fermentativa, auxiliando na maciez de bolos, tortas, glacês, cremes, caldas doces, biscoitos, etc.
  • Comumente usado em combinação com cloreto de potássio em substitutos de sal isentos de sódio.
Fato curioso: O cremor tártaro misturado com suco de laranja é um remédio popular para combater o vício do tabagismo, com o propósito de repor o potássio carente no organismo do fumante.

Bom, depois dessa "aula" sobre esse ingrediente que poucos conhecem, a dica é: faça uma receita com ele e conte-nos o resultado!

Um beijo e até semana que vem!

Bruna

Nenhum comentário:

Postar um comentário